O que interessa saber é que a Ministra das Finanças, Cristina Duarte garantiu ontem 17 de Maio, que não vai haver aumento salarial. Curioso disso é que os sindicatos falam em 9 ou 10% de actualização salarial para 2011.

A conclusão que se chega é ou os sindicatos não estão nada sintonizados com as políticas do Estado de Cabo Verde ou então a Ministra não estava falando da mesma coisa.

Num artigo do A semana Online intitulado “OGE 2011: aumento do endividamento e da inflação”, pode-se ler que a justificativa dada pela ministra são “as dificuldades decorrentes do actual contexto internacional, considerando também que (realça a ministra) “nos últimos três anos, tem-se vindo a ganhar poder de compra”.

“nos últimos três anos, tem-se vindo a ganhar poder de compra”. Eu não sei bem de que poder de compra fala a Ministra porque, nós contribuintes, temos assistido, nesses últimos tempos, sucessivos aumentos de preços dos bens da primeira necessidade. Aconteceu mais um há dias.
Vamos todos apertar o cinto mais um ano. Porém as despesas do Estado continuam na mesma. É que O OGE para 2011 é de 59,4 milhões de contos contra 61 milhões de contos de 2010. Ou seja, o Estado, apesar das críticas, vai continuar a gastar muito em 2011, porque o corte de, sensivelmente, um milhão e meio de contos aconteceu em relação às despesas de investimento.

Ainda segundo A semana Online

Investimentos por rúbricas

Infra-estruturas- 48%

Sector da Educação- 23%
Sector energético- 11,5%
Programa Casa para todos terá 9%
Saúde absorverá 8%
?- 0,5%- ?

Grandes agregados do OGE 2011

Despesas correntes-39,8 milhões de contos
Serviços da dívida- 2,5 milhões de contos
Investimento- 27,5 milhões de contos
Receitas globais- 44 milhões de contos
Receitas dos impostos- 29,9 milhões de contos
Défice- 10,3% (redução de 3,3% em relação a 2010.

Gostou do nosso artigo? Então dê Like, comente e partilhe com os teus amigos! Obrigado.

Anúncios